Spiral (1998)

らせん © Toho Co.

 
    
 
Título Original らせん (Rasen)
a.k.a. 
Gênero Gendaigeki, Horror, Shinrei-mono
Diretor Joji Iida
Roteiro Joji Iida
Cinematografia Makoto Watanabe
Música La Finca
Produtor Takashige Ichise, Masato Hara
Estúdio Toho Co.
Duração 97 min.
Lançamento 31 de Janeiro, 1998
 
Estrelando Koichi Sato (Mitsuo Ando), Miki Nakatani (Mai Takako), Hinako Saeki (Sadako Yamamura), Shingo Tsurumi (Miyashita), Shigemitsu Ogi (Maekawa Keibuho), Yutaka Matsushige (Yoshino), Hiroyuki Sanada (Ryuji Takayama)

Sinopse Começando exatamente um dia depois dos eventos do filme Ring de Hideo Nakata, médico patologista Mitsuo Ando recebe a tarefa de fazer a autópsia do corpo de Ryuji Takayama, seu amigo de faculdade que morreu em circunstâncias desconhecidas. Mitsuo encontra uma mensagem enigmática escondida dentro do corpo de Ryuji, que o leva a investigar a morte do amigo. Ele acaba cruzando caminhos com Reiko e Yoichi, assim como com a fita de vídeo amaldiçoada. Agora, com a ajuda de Mai Takano, ex-aluna e ex-amante de Ryuji, Mitsuo procura descobrir a verdade por trás da VHS e as mortes misteriosas que a rodeiam.

Adaptação O filme é baseado no livro homônimo de Koji Suzuki, lançado em 1995. Rasen é o segundo livro da trilogia Ring, que também inclui os romances Ring (1991) e Loop (1998). Ao contrário de Ring, que foi significativamente modificado por Hideo Nakata e pelo roteirista Hiroshi Takahashi, o filme de Iida é relativamente fiel ao livro, mantendo os personagens e enredo próximos da fonte original. Depois do lançamento da série renzoku de TV Ring: The Final Chapter, a Fuji TV encomendou uma sequência para a mesma, que também foi baseada no livro Rasen e levou o mesmo nome. A nova série renzoku foi ao ar em 1999 e teve 13 episódios. 

Videogame Uma adaptação dos romances para videogame foi lançada para o console Dreamcast em 2000, produzida pela Infogrames e intitulada The Ring: Terror’s Realm. Outro jogo, uma novela visual desenvolvida pela empresa Kadokawa Shoten para o console portátil WonderSwan chegou às lojas no mesmo ano com o nome Ring: Infinity

Franquia A versão cinematográfica de Ring resultou em adaptações para mangá e muitos outros produtos, como brinquedos, roupas e suvenires. Outros derivados incluem um programa de rádio transmitido em 1996, simplesmente chamado The Ring, uma casa mal-assombrada com o tema Ring no zoológico de Tobu, em Saitama e atrações temáticas interativas produzidas pela cadeia “Joypolis” de mega-fliperamas da SEGA, que estiveram abertas ao público por tempo limitado.

Miscelânea Com a exceção de Ring: The Complete Edition e Ring: The Final Chapter, todas as adaptações apresentam uma protagonista feminina, contrário ao romance original, que é centrado em um personagem masculino.

Recursos

Artigos Resenhas Estudos Acadêmicos
____________________
Referências
JHMDb: Rasen (Inglês)
IMDb: Rasen (Inglês)
The Ringworld (Inglês)
MobyGames: The Ring: Terror’s Realm (Inglês) 
Kalat, David. J-Horror: The Definitive Guide to The Ring, The Grudge and Beyond. New York: Vertical, 2007.
Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s