Ring (1998)

リング © Toho Co.

 
    
 
Título Original リング (Ringu)
a.k.a. O Chamado (BRA) 
Gênero Gendaigeki, Horror, Shinrei-mono
Diretor Hideo Nakata
Roteiro Hiroshi Takahashi
Cinematografia Jun’ichiro Hayashi
Música Kenji Kawai
Produtor Takashige Ichise, Takenori Sento
Estúdio Toho Co.
Duração 96 min.
Lançamento 31 de Janeiro, 1998
 
Estrelando Nanako Matsushima (Reiko Asakawa), Hiroyuki Sanada (Ryuji Takayama), Rikiya Otaka (Yoichi Asakawa), Miki Nakatani (Mai Takano), Yuko Takeuchi (Tomoko Oishi), Hitomi Sato (Masami Kurahashi), Masako (Shizuko Yamamura), Rie Inoo (Sadako Yamamura)

Sinopse A repórter Reiko Asakawa investiga uma lenda urbana sobre uma fita de video amaldiçoada. Supostamente aqueles que assistem a fita morrem em sete dias. Quando ela descobre que sua sobrinha Tomoko e três amigos dela morreram depois de assistir o video, Reiko intensifica sua busca pela verdade. Ela encontra a fita e assiste. Acontecimentos bizarros subsequentes convencem Reiko que a maldição é real e ela tem sete dias de vida. Com a ajuda de seu ex-marido Ryuji Takayama, Reiko inicia uma busca desesperada pela solução do mistério, na esperança de que a verdade irá mostrar a ela uma maneira de acabar com a maldição.

Adaptação Ring é uma adaptação do romance homônimo do escritor Koji Suzuki. O livro foi publicado em 1991 e faz parte de uma trilogia que inclui os volumes Rasen (1995) e Loop (1998). Antes do filme de Hideo Nakata, um especial tanpatsu de TV foi ao ar na Fuji TV em 1995, chamado Ring: The Complete Edition, que é a adaptação mais fiel do livro até o momento. Uma adaptação coreana do romance apareceu nos cinemas em 1999, intitulada The Ring Virus. No mesmo ano, a Fuji TV lançou a série televisiva renzoku Ring: The Final Chapter. Depois do sucesso internacional do filme de 1998, uma versão americana apareceu em 2002. Porém, o remake americano não é uma adaptação do livro, mas segue as modificações de enredo introduzidas pelo filme de Nakata.

Prêmios

1999 Japan Academy Prize
Prêmio de Popularidade Most Popular Film
Melhor Atriz (nomeado)
1999 Brussels International Festival of Fantasy Film
Golden Raven Award Hideo Nakata
1999 Fant-Asia Film Festival
Melhor Filme Asiático Hideo Nakata
1999 Sitges – Catalonian International Film Festival
Melhor Filme Hideo Nakata
Melhores Efeitos Visuais Hajime Matsumoto
2001 NatFilm Festival
Prêmio da Audiência Hideo Nakata

Sequência A versão de Hideo Nakata teve originalmente uma sequência direta, Rasen, dirigido por Joji Iida e lançado em uma sessão dupla com Ring em 1998. Rasen não foi bem recebido pelo público ou pela crítica. Como resultado, em 1999 Nakata dirigiu uma nova sequência, Ring 2, que ignora os acontecimentos de Rasen e continua a história do primeiro filme. Em 2000 um terceiro filme relacionado à versão de Nakata foi lançado, com o nome de Ring 0: Birthday e dirigido por Norio Tsuruta. O terceiro filme é um predecessor da série, com uma história que se passa 30 anos antes do primeiro filme, focando na vida de Sadako e os eventos que levam a seu emprisionamento no poço.

Videogame Uma adaptação dos romances para videogame foi lançada para o console Dreamcast em 2000, produzida pela companhia Infogrames e intitulada The Ring: Terror’s Realm. Outro jogo, uma novela visual desenvolvida pela empresa Kadokawa Shoten para o console portátil WonderSwan chegou às lojas no mesmo ano com o nome Ring: Infinity.

Remake A versão de Hideo Nakata gerou um remake produzido nos EUA. The Ring, dirigido por Gore Verbinski, foi lançado em 2003 e é até o momento o filme mais bem sucedido da franquia. O novo filme é fiel à versão original de Nakata, mudando apenas o local da ação para os EUA e nacionalidade dos personagens para americanos.

Franquia A versão cinematográfica de Ring resultou em adaptações para mangá e muitos outros produtos, como brinquedos, roupas e suvenires. Outros derivados incluem um programa de rádio transmitido em 1996, simplesmente chamado The Ring, uma casa mal-assombrada com o tema Ring no zoológico de Tobu, em Saitama e atrações temáticas interativas produzidas pela cadeia “Joypolis” de mega-fliperamas da SEGA, que estiveram abertas ao público por tempo limitado. 

Miscelânea Com a exceção de Ring: The Complete Edition e Ring: The Final Chapter, todas as adaptações apresentam uma protagonista feminina, contrário ao romance original, que é centrado em um personagem masculino. 

Recursos

Artigos Resenhas Estudos Acadêmicos
____________________
Referências
JHMDb: Ring (Inglês)
IMDb: Ring (Inglês)
The Ringworld (Inglês)
MobyGames: The Ring: Terror’s Realm (Inglês) 
Kalat, David. J-Horror: The Definitive Guide to The Ring, The Grudge and Beyond. New York: Vertical, 2007.
Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s